Paulo Câmara na mira de Lula


Magno Martins -
A notícia de que o ex-presidente petista e possível candidato ao Planalto nas eleições de 2022, Luiz Inácio Lula da Silva, estaria articulando para o seu vice ser o governador de Pernambuco, Paulo Câmara (PSB), foi recebida de diferentes formas pela classe política e por eleitores locais. Uns animados, outros incrédulos ou desgostosos, a aliança entre PT e PSB no Estado, após os episódios das eleições municipais em 2020, definitivamente não é vista com bons olhos.

A especulação acontece após uma reunião virtual de Lula com Paulo Câmara. Aliados do gestor pernambucano dizem que o mais seguro para ele seria concorrer a uma vaga na Câmara Federal, mas que a composição em uma chapa presidencial ainda não estava descartada.

Já há algum tempo, Lula reforça entre os seus aliados a necessidade de compor com partidos de centro. Segundo o petista, seria importante ir além de partidos de esquerda na construção de uma candidatura pelo Palácio do Planalto. O PT e o PSB têm um longo histórico de amor e ódio. Romperam nacionalmente após o impeachment da presidente Dilma Rousseff e depois ensaiaram uma reaproximação no primeiro turno das eleições de 2018. Só tendo oficializando o reencontro após o segundo turno, quando o PSB embarcou no projeto do PT e abraçou a campanha de Fernando Haddad contra o então candidato Jair Bolsonaro. Após esse episódio de união, voltaram a se afastar em 2020, quando o atual prefeito do Recife, João Campos (PSB), travou uma verdadeira batalha com a deputada federal e então candidata à Prefeitura, Marília Arraes (PT), sua adversaria política e prima de segundo grau.

“A tarefa que todos nós, Lula, Paulo Câmara e quem tem compromisso com a democracia e com o Brasil, devemos ter é tirar Bolsonaro do poder nas próximas eleições. O momento que o Brasil atravessa é muito grave e não é hora de falar de candidatura diante do drama que o Brasil atravessa”, essa foi a opinião expressada pelo deputado federal Tadeu Alencar (PSB) quando foi questionado pela reportagem do Diário de Pernambuco sobre o caso.

Esperemos os próximos capítulos desta novela que tende a ser movimentada e seu desfecho influenciará de forma significativa a política local e nacional.

0 Comentários

header ads
header ads header ads