Exames comprovam inocência de pais de bebê supostamente agredido em Gravatá


 O Instituto de Medicina Legal (IML) entregou na última quinta, 25, os exames realizados em um bebê de apenas nove dias que havia dado entrada em um hospital pública na cidade de Gravatá com marcas de agressão. No laudo, ficou comprovado que as lesões no rosto da crianças foram ocasionadas por roedores, comprovando assim, o depoimento da mãe da criança dado a Polícia Civil um dia anterior, de que o bebê havia sido mordido por um rato.

A mãe que teve o nome divulgado, chama-se Daninha e reside na Rua Irene Gomes Cardoso, no Bairro Novo. A fim de fazer justiça com as próprias mãos, os vizinhos e moradores da localidade, revoltados com a suposta acusação de violência contra o recém-nascido, entraram na casa da família, agrediram a mãe da criança e quebraram móveis e eletrodomésticos.

Segundo informações divulgadas por um blog na cidade, Daninha chegou a passar quatro dias sem banhar a criança, o que teria atraído os roedores. A criança está bem e está sendo acompanhada pelo Conselho Tutelar e pela Promotoria de Justiça do município, inclusive recebendo os cuidados médicos necessários. Até o momento, a mãe do bebê ainda não se pronunciou publicamente sobre o ocorrido.

0 Comentários

header ads
header ads
header ads