Coluna Renné Gonçalves: Todo Político “Calça 40!”?




Todo Político “Calça 40!”?

Sempre ouvimos a assertiva “político é tudo igual”, “é tudo ladrão”, “é tudo farinha do mesmo saco”. Nos últimos anos esse pensamento ganhou ainda mais força por conta da operação Lava Jato. A operação Lava Jato desarticulou vários grupos que roubavam dinheiro público, nesses grupos estavam presentes: Deputados Federais, Senadores, Ministros, Empresários, etc., isso deu ainda mais descrédito à classe política. Com isso, a tese de que “todos são iguais” se corrobora.

Nas eleições de 2016, o alto índice de abstenções e votos nulos, principalmente nas capitais dos estados brasileiros, no primeiro turno, é reflexo desse descrédito de nossa classe política. Por lado, em algumas cidades o índice de abstenções e votos nulos, foi muito baixo. Já no segundo turno, o índice de abstenções e votos nulos foi altíssimo na maioria das cidades onde houve segundo turno.
Surge a pergunta: “Se todo ‘político calça 40’, são todos iguais, por que as pessoas ainda votam?”.

É uma pergunta que exige reflexão. Tenho a ideia de que, mesmo com todo desgaste e com o descrédito que os políticos tem, os eleitores têm a concepção de que podem obter vantagens através dos políticos, como, por exemplo, políticas públicas que beneficiem sua classe, um emprego para ele ou alguém da família, etc. Tal constatação possibilita que eleitores não sejam seletivos no instante da escolha eleitoral, Ou seja, A corrupção não importa fortemente quando os eleitores fazem a sua escolha eleitoral.


Nesse sentindo, são todos os Políticos que “calçam 40” ou são nossas más escolhas que possibilitam “ladrões” virarem Políticos? Não existe sistema político corrupção, se a população for honesta.

______________________________
RENNÉ GONÇALVES
Da redação

header ads
header ads header ads