Secretários de Agricultura da região realizam encontro de gestores


 Gestores da agricultura dos municípios da Zona da Mata e Agreste pernambucano reuniram-se com o objetivo de fortalecer as ações para o desenvolvimento no âmbito rural das cidades envolvidas, na última quinta (17), na unidade pedagógica do SERTA Glória do Goitá. Ao todo estiveram presentes cerca de 80 gestores de agricultura e desenvolvimento rural, totalizando 56 municípios presentes neste evento pioneiro no estado.

O encontro realizado pela Frente de Desenvolvimento Rural de Pernambuco, em parceria com o SERTA, contou com a presença do secretário estadual de Meio Ambiente José Bertotti, do gerente de produção estadual de desenvolvimento agrário José Moraes, da prefeita de Glória do Goitá Adriana Paes, da presidenta do SERTA Alexsandra Maria, do gerente do Sebrae Alexandre Alves, e foi conduzido pelo secretário de Agricultura e Meio Ambiente de Pombos Jairo Rubens, coordenador da Frente.


Na pauta, a exposição das experiências do SERTA, das secretarias estaduais de Agricultura e de Meio Ambiente e sustentabilidade da iniciativa Cajutec, além de ações do ITERPE e Instituto Federal campus Vitória. O debate entre os gestores culminou em uma carta propositiva que pauta aspectos da realidade local para o desenvolvimento rural das regiões. 

A carta deve ser apresentada ao governo do estado e também à comissão da Agricultura, Pecuária e Política Rural da Alepe (Assembleia Legislativa de Pernambuco). O evento ainda contou com a presença do presidente do ITERPE Henrique Queiroz, que trouxe possíveis ações e parcerias junto aos municípios pernambucanos que compõem estas regiões. A comissão organizadora é composta por cinco cidades das duas regiões do estado sendo elas:  Altinho, Chã Grande, Feira Nova, Macaparana e Pombos. 

Segundo o coordenador da frente Jairo Rubens, o movimento surgiu de um desejo comum dos gestores das duas regiões de buscarem desenvolver ações estratégicas de forma conjunta, visando construir perspectivas para um olhar mais atento das políticas públicas estaduais para as regiões Mata e Agreste, que hoje não detém o espaço que merecem nas pautas das esferas estaduais e nacional, além de contribuir com o desenvolvimento territorial e econômico das duas regiões, a frente estará em constante dialogo para buscar melhorias e alternativas para que os municípios, como parceiros regionais, que possam somar, multiplicar as conquistas que cada município já detém. Jairo afirmou:

“ Iremos nos unir esquecendo os limites territoriais dos municípios abraçando a causa comum, que é devolver o potencial agrícola destas regiões, esquecendo as lamentações da escassez hídrica dos últimos anos, esquecendo as dificuldades de diálogo ao longo dos últimos anos e nos fortalecer com este movimento, e assim abrir um novo caminho para nossos municípios no âmbito da agricultura familiar, construindo juntos um tempo de colheita prospera para nossos agricultores”.

0 Comentários

header ads
header ads
header ads