Relatório aponta desvio milionário de ex-prefeito de Gravatá

Fotos: Reprodução

 O Padre Joselito (PSB), atual prefeito da cidade de Gravatá no Agreste, detalhou na tarde desta quinta (10), um rombo milionário deixado pela gestão anterior com obras e serviços inacabados. De acordo com o prefeito, o rombo passa de 1 milhão de reais. Foram obras e mais obras deixadas pela gestão do ex-prefeito Joaquim Neto (PSDB) aplicadas com dinheiro gasto de forma indevida ou de modo irregular. 

De acordo com a secretária de educação Ninha Professora, que chegou a ser orientada a abrir um inquérito sobre essas irregularidades enquanto esteve em Brasília, além do Tribunal de Contas do Estado (TCE), Ministério Público de Contas (MPCO), Ministério Público de Pernambuco (MPPE), Ministério Público Federal (MPF), o FNDE também recebeu o relatório detalhando todos os desmandos.

A declaração tomou a todos de surpresa e apontou vários indícios de superfaturamentos, como nas obras de duas quadras que estavam sendo construída no distrito de Uruçu-Mirim, como também no distrito de Mandacarú, sendo esta última superfaturada em 86,92%% do valor principal da obra.

Ainda segundo o relatório divulgado, os desmandos vão de pagamentos irregulares a execução de serviços totalmente inacabados com construtoras que simplesmente sumiram, como ocorreu na construção de uma creche no bairro Alpes Suíços. 

Segundo o prefeito, todas as obras foram suspensas até que um inquérito seja concluído. 

0 Comentários

header ads
header ads
header ads