[Opinião] O que Diogo está esperando para apresentar um nome para sucessão de seu grupo?


 Mais uma vez, o prefeito de Chã Grande Diogo Alexandre (Avante), bate com folga e em larga escala quando perguntado na pesquisa do Prêmio Evidência 2021, quem seria a personalidade do ano. Muitos pontos podem ser avaliados para que isto ocorra, e um deles sem dúvida, é a sua alta popularidade e carisma que o político desfruta andando nos quatro cantos do município. Mas...

Diogo novamente tarda em apresentar um nome para seguir a sucessão política de seu grupo nas eleições de 2024. Para alguns pode até parecer ser cedo demais, no entanto não é. É bom que lembremos que Diogo está pela quarta vez exercendo o cargo de mandatário chefe de Chã Grande, e que possivelmente não terá condições de prosseguir com seu plano administrativo por mais quatro anos.

Surge no entanto, a necessidade de ter alguém que seja seu pré-candidato e posteriormente, de seu grupo político. Alguns palpites já estão sendo dados nos bastidores, entre eles os nomes do Vice-Prefeito Sandro Correa, de seu primo o vereador Jorge Luís, bem como também de sua esposa Alexandra Gomes, que ocupa o cargo de Secretária de Assistência Social, uma das mais importantes secretarias da pasta administrativa. Esses nomes, é claro, são apenas sussurros que ouvimos aqui ou aculá, mas o que de fato precisamos, é saber qual deles, ou outros, serão as suas principais apostas. 

Hoje em Chã Grande, Diogo tem a vantagem de contar ao seu lado com um grande grupo de vereadores e ex-vereadores, bem como ex-prefeitos que podem também compor essa futura aliança. Porque não? Como na política tudo é dinâmico, tudo pode acontecer, inclusive a volta de alianças antigas!

Uma coisa é certa, por mais que a cidade não venha dando sinais vitais da existência da oposição há meses, Diogo não pode titubear e cometer o mesmo erro cometido em 2012, quando ao "apagar das luzes", apresentou um nome que acabou sendo derrotado para a então oposição. Nomes são nomes, e cada nome precisa ser trabalhado o quanto antes possível, como a seu próprio exemplo, que mesmo o seu grupo perdendo as eleições em outubro de 2012, Diogo já estava em campo visitando e angariando apoio a partir de janeiro de 2013. O que o prefeito está esperando?





0 Comentários

header ads
header ads
header ads