Morre ator Tarcísio Meira aos 85 anos, Vítima da Covid-19

Reprodução

 O ator Tarcísio Meira, 85, morreu nesta quinta-feira (12) vítima da Covid-19. Ele estava internado na UTI do Hospital Albert Einstein, em São Paulo, onde passava por diálise contínua. O procedimento de hemodiálise é comum em casos graves de internação por Covid-19. Tarcísio e a esposa, a atriz Glória Menezes, foram internados com a doença provocada pelo coronavírus na última sexta-feira (6). Já sobre Glória Menezes, ela segue internada no apartamento se recuperando bem, no processo de desmame do oxigênio nasal. Os dois eram casados desde 1962 e pais do também ator Tarcísio Filho, 58 anos. Apesar de vacinados com as duas doses de imunizante contra a Covid-19, a idade dos atores contribuiu para um quadro delicado.

Nascido no dia 5 de outubro de 1935, em São Paulo, Tarcísio Meira construiu uma longa e sólida carreira na televisão e no cinema, tornando-se um dos maiores mocinhos do audiovisual brasileiro. Sua estreia, porém, se deu nos palcos com a peça A Hora Marcada, de 1957. Já seu primeiro trabalho na televisão foi em Noites Brancas, teleteatro de 1959 dirigido por Geraldo Vietri para a extinta TV Tupi.

Em 1961, contracenou pela primeira vez com Glória Menezes no teleteatro Um Pires Camargo. Apenas um ano depois, casou-se com a atriz e teve seu único filho, Tarcísio Filho. O casal se tornou uma dupla célebre da dramaturgia brasileira,  tendo sido os galãs da primeira telenovela brasileira diária, 2-5499 Ocupado (1963) e parceiros também dentro das telas em inúmeras produções. Após mais de 50 anos na TV Globo, o casal foi dispensado pela emissora em setembro de 2020.

Tarcísio contabilizou mais de 50 trabalhos, entre novelas, seriados e minisséries de televisão. No cinema, teve uma presença expressiva durante as décadas de 1970 e 1980. Fez sua estreia em Casinha Pequenina (1963), ao lado de Mazzaropi, mas também foi celebrado pelas interpretações em A Idade da Terra (1980), de Glauber Rocha, e Eu (1987), de Walter Hugo Khouri.

Viver/Diário

0 Comentários

header ads
header ads
header ads