Justiça cumpre reintegração de posse após invasores resistirem em Amaraji


Uma mega operação policial foi montada na manhã da última terça (25), para reintegrar uma propriedade pertencente a Usina União Indústria da cidade de Barra de Guabiraba, após uma longa batalha judicial. A decisão já havia sido comunicada ao integrantes do Movimento Sem Terra (MST) na semana passada pessoalmente pelo Promotor de Justiça Dr. Ivan Viegas, que não foi muito bem recebido.

A propriedade fica no assentamento Bondade, localizado no engenho Bomfim na zona rural de Amaraji. A invasão de 1.850 hectares do terreno fica próximo a uma reserva ecológica e já estava repleta de barracas improvisadas cobertas por lonas. 

Sem respeitar a decisão da Justiça, os integrantes receberam as forças policiais com resistência. Além de oito pessoas detidas, os policiais também encontraram bombas caseiras preparadas para ser lançadas contra os agentes. 

Até um helicóptero foi utilizado pela polícia para dar suporte no cumprimento da decisão judicial. Só após o uso da força policial, os integrantes do MST resolveram deixar o local. Não houve nenhum ferido. Os integrantes do MST além de colocar uma caixa de abelhas, também colocaram fogo na entrada do local, mas foi apagado por uma equipe do corpo de Bombeiros.

Havia uma esperança de que essa decisão não seria cumprida por conta da atual pandemia, que estabeleu recentemente uma decisão liminar do STF para que famílias não fossem despejadas durante a atual crise sanitária. Porém, de acordo com essa resolução, apenas as famílias que estavam em situação de aluguel há anos. 

0 Comentários

header ads
header ads
header ads