Com 462 mil morte por covid-19, Brasil é escolhido para sediar Copa América


Ivo Almeida -
A Confederação Sul-Americana de Futebol (Conmebol) anunciou na manhã desta segunda-feira (31) que a Copa América será no Brasil e que teve aval para isto da CBF e do presidente da República, Jair Bolsonaro (sem partido). E o ESPN.com.br apurou que a competição terá jogos em Brasília e estados de Norte e Nordeste, com a confederação tendo ainda como desejo São Paulo como uma das sedes e a disputa da final no Maracanã, no Rio de Janeiro.

A ideia inicial, a ser confirmada oficialmente nas próximas horas, é que a capital do Distrito Federal receba partidas. São Lourenço da Mata (região metropolitana de Recife, em Pernambuco) chegou a ser dada como certa nas conversas entre entidades sul-americana e nacional, mas o governo pernambucano já vetou qualquer possibilidade. Salvador (Bahia), por ora, está fora.

Manaus (Amazonas) é outra cidade que foi avalizada por Conmebol e CBF, mas acabou descartada por questão política - entendeu-se que repercutiria muito mal por conta de todo o histórico recente na capital manauara de sofrimento com a pandemia de COVID-19. Natal (Rio Grande do Norte) está na briga.

Rio e São Paulo como sedes são desejos da Conmebol e também do governo federal, já a CBF não vê como viável - pensa-se também na disponibilidade de estádios para a sequência do Campeonato Brasileiro, para que o mesmo não seja atrapalhado.

Outra questão importante em relação aos estados paulista e fluminense é a disputa política. Governador de São Paulo, João Doria (PSDB) dificilmente apoiaria a ideia, Cláudio Castro (PL), chefe do executivo do Rio, poderia aceitar com mais facilidade.

A Copa América, a princípio, aconteceria de forma conjunta em Argentina e Colômbia. O segundo país saiu de cena por problemas políticos e sociais, e o primeiro foi descartado na noite desse domingo (30) por conta do aumento de casos de COVID-19.

O médico e cientista Miguel Nicolelis, referência mundial na neurociência, reclamou do torneio. Nicolelis acredita que a situação atual da pandemia de Covid-19, doença causada pelo novo coronavírus, impossibilita a realização do campeonato no Brasil.

“Alguém pode entrar com um mandado de no STF [Supremo Tribunal Federal] para evitar a realização de mais uma afronta ao povo brasileiro? A Copa América vai ocorrer no momento em que chegaremos a 500 mil mortos no país! Não precisamos de mais circo, precisamos de vacinas e governo ”, escreveu em uma rede social.

0 Comentários

header ads
header ads
header ads