Morador denuncia compra de votos em Gravatá


Na última quarta-feira, o juiz Luís Célio, da 30ª Zona Eleitoral de Gravatá, convocou a imprensa local para anunciar o aumento do efetivo policial no município com a vinda de homens das Polícias Civil, Militar, Federal e Rodoviária Federal para o município. O aumento da presença dos policias começou a ser observado pela população no mesmo dia, no entanto, um morador do Bairro Novo, o mais populoso da cidade, publicou num grupo de WhatsApp, a atuação de um candidato, que inclusive é sargento da polícia militar, comprando votos com escolta da própria Polícia Militar.

O morador, ao observar a movimentação, iniciou a gravação da atuação do grupo. Ao ser notado pelos policiais, foi abordado e coagido a não comentar ou mostrar o fato. No entanto, ele registrou e publicou em grupo do aplicativo WhatsApp, relatando o acontecido com fotos momentos depois.

O fato causa estranheza, especialmente, pelo fato do interventor do município ser coronel da reserva indicado pelo governador. Além disso, muitos moradores de Gravatá vêm reclamado da atuação da Polícia no município, com abordagens agressivas e desnecessárias.

Portal GN
header ads
header ads
header ads